sábado, 6 de abril de 2019

Desabilitando o Wizard do Windows Server Essentials 2016/2019

Já faz um tempo que muitos amigos perguntam se é necessário seguir o Assistente do Windwos Server Essentials que aparece na tela inicial após a instalação. A reposta pode ser Sim e também Não.
Eu particularmente não gosto de utilizar o assistente, pois nem sempre quero utilizar todas as funções sugeridas pelo Windows Essentials.



















Outro ponto importante que sempre somos questionados é sobre as funções do Windows Server Essentials, eis elas:




Afinal, o Windows Server Essentials tem a limitação de 25 usuários e 50 dispositivos e a grande vantagem é que você não precisa comprar CAL.

Obs: Não confunda CAL com RDS CAL (licensa necessária para quem vai utilizar os Serviços da Área de Trabalho Remota).












https://www.microsoft.com/pt-br/cloud-platform/windows-server-pricing

 Por fim, se você desejar desabilitar o assistente:
1) Acesse o PowerShell como administrador
2) Execute o comando:
dism /online /disable-feature:Microsoft-Windows-ServerEssentials-ServerSetup



quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Entrevista para Rádio Unijuí

image

https://www.mixcloud.com/radiounijuifm/encontro-casual-andr%C3%A9-ruschel-120518/

Resolvendo o problema da resolução da VM Linux no Hyper-V

Nos últimos tempos eu tenho escrito artigos que possam estar ajudando outros profissionais, e principalmente quando alguns amigos, clientes ou até mesmo pessoas que eu não conheço me “lançam” algum desafio.

É claro que tem muitas coisas que eu também não sei, embora esteja na área de tecnologia há mais de 20 anos, nunca se sabe tudo e todo dia eu aprendo muitas coisas novas.

Um amigo e MVP Microsoft me lançou um desses desafios, e eu não poderia deixar de ajudá-lo. Aproveitei e escrevi esse post!

O cenário:

Notebook: Windows 10 e máquina virtual Ubuntu 18.04.1

clip_image002

O problema:

Com a máquina virtual Ubuntu já instalada, não foi possível deixar full screen. (tela inteira)

Embora a Microsoft ofereça o LIS (Linux Integration Services) que atualmente está na versão 4.2.6, ele realmente não se aplica ao Ubuntu 18.04.1 neste já vem os drivers instalados (no kernel).

O LIS se aplica a:

• Red Hat Enterprise Linux 5.2-5.11 32-bit, 32-bit PAE, e 64-bit

• Red Hat Enterprise Linux 6.0-6.10 32-bit e 64-bit

• Red Hat Enterprise Linux 7.0-7.5 64-bit

• CentOS 5.2-5.11 32-bit, 32-bit PAE, e 64-bit

• CentOS 6.0-6.10 32-bit e 64-bit

• CentOS 7.0-7.5 64-bit

• Oracle Linux 6.4-6.10 com Red Hat Compatible Kernel 32-bit e 64-bit

• Oracle Linux 7.0-7.5 com Red Hat Compatible Kernel 64-bit

Resolução do problema:

A resolução de vídeo do meu host (Windows 10) é 1366x768

clip_image004

Na máquina virtual Linux – Ubuntu:

1) Acesse a máquina virtual Ubuntu

2) Acesse o terminal e digite:

3) cd /etc/default/

4) su gedit grub

Em: ADICONE A RESOLUÇÃO IDEAL PARA SUAS TELAS.

GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT=video=hyperv_fb:1366x768

GRUB_CMDLINE_LINUX=video=hyperv_fb:1366x768

clip_image006

5) digite sudo update-grub

6) reboot (reinicie a máquina virtual Linux)

Ainda na máquina virtual Linux – Ubuntu:

Acesse as configurações do Ubuntu > ajuste a resolução de tela

clip_image008

Resultado:

Tela inteira – resolução 1366x768

clip_image010

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

WLinux é a distribuição para o Windows Subsystem for Linux

A Microsoft melhorou gradualmente a WSL e a versão mais recente (na atualização de abril de 2018 para o Windows 10, build 1803) tem novos recursos. Eles incluem nomes de arquivos com distinção entre maiúsculas e minúsculas por diretório suportados no lado do Windows, bem como no Linux; Sockets Unix, tarefas em segundo plano e um utilitário para converter nomes de caminho entre o Windows e o WSL.

O que é legal são as distros que estão surgindo para Windows Subsystem para Linux, e isso começou a atrair a atenção de distribuições personalizadas como é o caso da WLinux - Distro baseada em Debian que está disponível na Microsoft Store.

clip_image002

http://bit.ly/2zwUoGI

Criada pela startup de código aberto Whitewater Foundry, a distribuição otimizada para WSL é destinada a desenvolvedores e usuários profissionais com um monte de ferramentas de desenvolvimento populares, como git e neovim pré-instaladas e, mais importante, o trabalho necessário para tornar o Linux gráfico aplicativos trabalho já feito.

Claro, você ainda precisará deum cliente X como Xming para realmente ver a magia gráfica.

A distribuição foi despojada de pacotes desnecessários para melhorar a estabilidade e a segurança. Afinal, quem precisa do sistema? Certamente não é usuário da atual encarnação da WSL. Os autores também se preocuparam em personalizar a distribuição para refletir o ambiente da WSL, resultando em algo que é leve - embora a um custo.

clip_image004

Depois de gastar tempo estimulando a distribuição do WSL do Ubuntu, a fim de atrair aplicativos gráficos do Linux para a área de trabalho, fizemos questão de verificar essa experiência otimizada e descobrimos que ela é uma melhoria, ainda que um pouco desajeitada em alguns lugares.

Agora vamos começar a testar essa distro para WSL.

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Mapeando unidade de rede usando GPO no Windows Server 2016

Existem inúmeras formas de mapear uma unidade de rede, mas vamos mostrar como fazer isso usando uma GPO.

No nosso exemplo, o servidor chama-se Servidor e a pasta compartilhada Dados.

1) Acesse Ferramentas > Gerenciamento de política de Grupo.

2) Crie uma GPO chamada Mapear > clique com o botão direito do mouse e selecione a opção Editar..

clip_image002

3) Acesse Configurações do usuário > Preferências > Configuração do Windows > Novo > Unidade Mapeada

clip_image004

4) Em ação: selecione a opção Criar

Em local: \\servidor\dados

Onde servidor é o nome do servidor e dados é o nome do compartilhamento

Rotular como: Especifique o nome que desejar.

Usar: Selecione a letra que desejar.

Clique em aplicar.

clip_image006

Se quiser forçar a aplicação, acesse o executar e digite gpupdate /force