sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Novo Linux Integration Services 3.5

clip_image002

Essa versão do LIS suporta ao Hyper-V dos SOs:

Windows Server 2008 R2 Standard, Windows Server 2008 R2 Enterprise, and Windows

Server 2008 R2 Datacenter

Microsoft Hyper-V Server 2008 R2

Windows 8 Pro

Windows 8.1 Pro

Windows Server 2012

Windows Server 2012 R2

Microsoft Hyper-V Server 2012

Microsoft Hyper-V Server 2012 R2

Suporte a distribuições Linux:

This version of LIS supports the following guest operating systems:

Red Hat Enterprise Linux (RHEL) 5.5-5.8, 6.0-6.3 x86 and x64

CentOS 5.5-5.8, 6.0-6.3 x86 and x64

Recursos LIS 3.5

Quando instalado em uma máquina virtual Linux suportado em execução no Hyper- V, os componentes de Integração Linux oferecem:

Driver support: Linux Integration Services suporta o controlador de rede eo IDE e controladores de armazenamento SCSI que foram desenvolvidos especificamente para o Hyper -V.

Fastpath Boot Support for Hyper-V: dispositivos de inicialização agora aproveitar o Cliente bloco virtualização de serviços ( VSC) para fornecer um melhor desempenho.

Time Keeping: O relógio dentro da máquina virtual permanecerá precisas , sincronizando com o relógio no servidor de virtualização através do serviço de Timesync , e com a ajuda do dispositivo de origem tempo pluggable .

Integrated Shutdown: As máquinas virtuais rodando Linux pode ser desligado a partir de qualquer Gestor de Hyper- V ou o System Center Virtual Machine Manager , usando o comando "Desligar " .

Symmetric Multi-Processing (SMP) Support: Apoiado distribuições Linux podem usar vários processadores virtuais por máquina virtual. O número real de processadores virtuais que podem ser alocados para uma máquina virtual só é limitado pelo hypervisor subjacente.

Heartbeat: Este recurso permite que o servidor de virtualização para detectar se a máquina virtual está em execução e responsivo.

KVP Exchange: Informações sobre a máquina virtual rodando Linux pode ser obtido utilizando a funcionalidade de troca par de valores chave no servidor de virtualização do Windows Server 2008.

Integrated Mouse Support: Linux Integration Services oferece suporte completo do mouse para máquinas virtuais convidadas Linux.

Live Migration : máquinas virtuais Linux pode sofrer a migração ao vivo para fins de balanceamento de carga.

Jumbo Frames : máquinas virtuais Linux podem ser configurados para usar quadros Ethernet com mais de 1500 bytes de carga útil .

VLAN tagging and trunking: Os administradores podem anexar IDs de VLAN únicos ou múltiplos para adaptadores de rede sintéticos.

Static IP Injection: Permite a migração de máquinas virtuais Linux com endereços IP estáticos.

Linux VHDX resize: Permite redimensionamento dinâmico de armazenamento VHDX ligado a uma máquina virtual Linux.

Synthetic Fibre Channel Suporte: máquinas virtuais Linux pode acessar nativamente redes SAN de alto desempenho.

Live Linux virtual machine backup support: Facilita a zero downtime de backup de máquinas virtuais em execução Linux.

Dynamic memory ballooning support: Melhora a densidade Linux máquina virtual para um determinado host Hyper -V.

Synthetic video device support: Proporciona uma melhor performance gráfica para máquinas virtuais Linux.

PAE kernel support: Fornece drivers que são compatíveis com PAE habilitado máquinas virtuais Linux.

Faça o download do LIS 3.5 http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=41554

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Como foi o Interop Day 2013 na PUC em Porto Alegre

Realizado tradicionalmente ao final de cada ano, o Interop Day 2013 chegou a sua terceira edição contando com um público de cerca de 250 pessoas e uma arrecadação de quase meia tonelada de alimentos que foram doados para várias instituições de caridade de Porto Alegre-RS.

Este ano o evento teve a participação do Roberto Coelho –CIO Dell Latam que falou sobre a carreira de TI, abordando vários tópicos fundamentais para chegar ao sucesso na profissão.

Tivemos a participação do Rodrigo Dias – Microsoft, que falou sobre os novos desafios da Microsoft, desenvolvimentos de apps para Windows 8 e Windows Phone, bem como alguns dos vários programas como MTAC, MVP e outros.

Falando dsobre o fim do suporte da Microsoft perante o Windows XP, Gustavo Amici também da Microsoft deixou uma mensagem importante de como se preparar e migrar para novos sistemas operacionais.

Mestre Claudenir Andrade – MVP Microsoft falou Windows 8 Tablet, Tablet Android, Windows Embedded, um novo mundo de oportunidades, mostrando como você pode usar um tablet com Win8 ou Android servirá apenas para Jogos e acessar a internet, e é apenas mais um tablet ‘Cool’ Surpreenda-se com os Gadgets que mostraremos nesta palestra, e as possibilidades de desenvolvimento de plataformas para negócios que você poderá fazer com Windows Embedded e Windows8 tablet. Conheça também sobre Windows Embedded e as portas de oportunidades que juntamente com esta plataforma, nós desenvolvedores Win32 podemos ter acesso. Saiam desta palestra com o lado esquerdo com cérebro pipocando de ideias”

Marcos Rodrigues – Gerente de TI da Microsoft abordou o tema Consumerização de TI - Microsoft IT Showcase. Na palestra ele abordou tablets, smartphones, redes socias, computação em nuvem? Veja como o time interno de TI da Microsoft (Microsoft IT) está lidando com as novas realidades do consumidor e do profissional de TI. Nesse estudo de caso o Gerente de TI da Microsoft Brasil irá abordar os cenários mais comuns, o impacto dessas mudanças e como devemos nos preparar para essa nova realidade.

André Ruschel – MVP Microsoft e Rafael Silva - Dell, mostraram como podemos utilizar uma estação sem hard disk dando boot PXE no Windows Server 2012 fazendo um VDI (Virtual Desktop Infrastructure) ou ainda usando o Remote Desktop Services.

Gustavo Montesdioca da Dell abordou como as novas tecnologias trazem cada vez mais complexidades para monitoramento de ambientes com múltiplas plataformas. Para garantir a continuidade do negócio é necessário soluções que monitorem esses ambientes. O objetivo dessa apresentação é mostrar as características do System Center Operations Manager 2012 R2 para monitoramento de sistemas heterogêneos, como Linux, URL, JMX, OLE DB, sistema armazenados na nuvem e muito mais.

E para fechar, Alessandro Binhara, o cara do Mono, mostrou como re-usar um código escrito me C#para plataforma .NET em ambientes Mobile Android e IOS. Será apresentando Demo usando Visual Studio e Xamarin Studio. A Xamarin que conquistou no ano passado o título de Award Partener Visual Studio. Serão apresentados também  cases de sucesso no uso dessa tecnologia já com clientes brasileiros.

Agradecemos ao MIC da PUC, Renata Bernardon e toda sua equipe pelo apoio.

O evento foi um sucesso e a galera já espera a edição do Interop Day 2014 no dia 17 de maio em Santo Ângelo-RS.

Fiquem ligados www.interopday.com.br

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Interop Day PUC Porto Alegre é agora sábado

Na terceira edição do Interop Day na PUC em Porto Alegre que será realizado agora no próximo sábado dia 23/11 teremos uma mega programação contando com CIO da Dell, Gerente de Ti da Microsoft além de vários MVPs da Microsoft.

Veja a programação:

 

image

Para outras informações acesse www.interopday.com.br

Atualizando seu cliente RDP para 8.1 para Windows 7 SP1

A Microsoft anunciou que o Remote Desktop Protocol atualização 8.1 para Windows 7 SP1 já está disponível para instalação através do Windows Update para download no Microsoft Download Center.

clip_image002

Com esta atualização, os usuários que utilizam dispositivos de cliente do Windows 7 SP1 será capaz de se conectar ao Windows Server 2012 R2 e do Windows 8.1 computadores remotos e experimentar todos os novos recursos que as versões mais recentes desses sistemas operacionais introduzir, tais como:

• Suporte para os tempos mais rápidos de reconexão

• RemoteApp melhorias experiência

• Gateway de Área de Trabalho Remota autenticação conectável e autorização

http://support.microsoft.com/KB/2830477

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

SUSE e a Microsoft simplicam a administração de ambientes Windows e Linux

Hoje às SUSECon 2013 , SUSE anunciou a disponibilidade do SUSE Gerente Management Pack para o Microsoft System Center , dando aos administradores de sistema que executam servidores Windows e Linux de um único console para gerenciar seus ambientes, a manutenção da saúde remendo, e implantação de atualizações.

image

Integração entre SUSE Gerente e Microsoft System Center 2012 R2 ajuda os clientes a reduzir os custos de infra-estrutura, economizar tempo de gestão, e minimizar o risco de erros de manutenção.

Este lançamento é um marco para soluções multi-plataforma de interoperabilidade. A aliança Microsoft-SUSE já ajudou mais de 1.000 clientes corporativos se beneficiar de esforços conjuntos para melhorar a interoperabilidade e suporte entre Windows e Linux.

" Microsoft e SUSE vêm trabalhando em conjunto desde 2006 para desenvolver soluções de interoperabilidade que permitem aos clientes obter mais de seu Windows mistos e ambientes Linux ", disse Michael Miller, SUSE VP de Alianças Globais e Marketing." O SUSE Manager Pack for Microsoft System Center demonstra claramente o compromisso de ambos os parceiros a cumprir os requisitos operacionais de clientes do mundo real em seus ambientes mistos de tecnologia. "

Eu gostava de apresentar esta nova versão durante a minha apresentação no SUSECon hoje cedo. Eu também tive a oportunidade de demonstrar a facilidade de execução do SUSE Linux Enterprise Server na nuvem no Windows Azure.

Muito obrigado a SUSE para o nosso trabalho em curso junto, oferecendo soluções para nossos clientes empresariais mútuos por mais de sete anos.

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Palestra no SENAC na Quinta de TI

Na última quinta-feira estivemos no Senac em Ijuí-RS proferindo uma palestra sobre o que a Microsoft tem realizado no mundo Open Source.

Falamos sobre Windows Server 2012 R2, Windows 8.1 e também mostramos o quanto o Windows Azure interopera com outros plataformas deixando todos os participantes surpresos.

Agradeço ao Prof. Diogo Mendes pelo convite.

clip_image002clip_image004

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Vem aí o MVP Show Cast 2013

O MVP Show Cast é um evento virtual organizado por MVP da Microsoft com o objetivo de disseminar o conhecimento técnico das tecnologias Microsoft.

image 

Este ano sou o track owner da trilha de Interoperabilidade e iremos apresentar as seguintes sessões juntamente com o MVP Jorge Vera e Rogério Moraes de Carvalho:

image

http://mvpshowcast.azurewebsites.net/

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Você conhece o Make Web Not War?

clip_image002

A Microsoft Canadá começou há alguns anos a hospedar uma série de eventos chamado Make Web Not War (MWNW) onde o conceito era reunir um grupo de líderes do pensamento de trabalhar com as mais recentes tecnologias open source ou proprietário, e fazer com que todos trabalhem em conjunto, algo que chamamos de Interoperabilidade.

Durante MWNW não houve discussão sobre as tecnologias que foram melhores, mas em vez disso, houve um foco intencional em tomar essas tecnologias, incluindo PHP, Python,. NET, Java e HTML, e juntos fazer projetos interessantes e poderosos.

Um ideal que foi de particular interesse para a equipe MWNW foi a importância dos dados abertos. Se o conhecimento é poder, então os dados abertos é uma das maiores iniciativas de capacitação.

Make Web Not War é uma comunidade apaixonada de entusiastas de tecnologia abertos . Nós amamos tudo o que é aberto: Padrões Abertos, Open Source, e Dados Abertos . A Comunidade quer trabalhar junto para fazer do mundo um lugar mais aberto, levando a melhores soluções e aplicativos para os nossos concidadãos: família, amigos, vizinhos.

Venha fazer parte http://www.webnotwar.ca/

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Usando o 2X Client/Remote Desktop no Google Chrome

Para quem tem a necessidade de utilizar um cliente RDP para conectar em um servidor de Terminal que esteja utilizando o Windows Server 2012 vamos sugerir o 2X Client que você pode utilizar mesmo no navegador Google Chrome.

Para utilizar?

Acesse o site www.2x.com/rdp-client/chrome/ > clique em ADD TO CHROME

clip_image002

Após instalar, acesse seu navegador e execute o 2X Client

clip_image004

Você ainda pode configurar algumas opções:

clip_image006

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Palestra INFOWEB no Instituto Federal de Panambi

No último dia 13 de setembro estive ministrando uma palestra no encerramento do INFOWEB do Instituto Federal de Panambi onde falei sobre Microsoft e o Mundo Open Source.

Nesta palestra pude contar um pouco sobre o Laboratório de Interoperabilidade sediado em Redmond – sede da Microsoft, sobre os projetos que a Microsoft apoia, bem como fazer várias demonstrações práticas de como integrar produtos Microsoft e Open Source.

Espero ter colaborado com o aprendizado de um público muito interessado que se fez presente.

Obrigado a comissão organizadora pelo convite.

clip_image002clip_image004

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Palestra Semtec em São Borja

No último dia 22/08 estive no Instituto Federal de São Borja participando da Semana Acadêmica de Tecnologia – Semtec.

Apresentei os novos recursos do Windows 8.1 e várias ferramentas Microsoft para Administradores de redes.

Obrigado a todos pela presença.

 

clip_image002

clip_image004

Instalando e Configurando o DNS no Windows Server 2012

A instalação do serviço DNS no Windows Server 2012 é de extrema importância para sua rede, e podemos afirmar que é uma configuração bem tranquila de ser efetuada.

Além da facilidade que o serviço proporciona (resolução de nomes) é um dos requerimentos obrigatórios para uma rede de domínio.

O DNS resumidamente é um banco de dados para resolução de nomes, onde computadores na rede usam o DNS para "perguntar" sobre determinado computador. De modo figurativo essa pergunta seria "Qual o IP do computador Cliente Windows 8?" e o DNS responderia dizendo qual o IP desse computador.

Vamos apresentar como instalar o DNS e configurá-lo para a instalação do Active Directory.

Tenha certeza que as configurações de endereçamento IP esteja correta.

Instalando o DNS

1) Acesse o menu Gerenciar > selecione Adicionar Funções e Recursos

clip_image002

2) Ao iniciar o Assistente > clique em Próximo

clip_image004

3) Clique em Próximo.

clip_image006

4) Selecione o servidor no qual deseja instalar a função > Próximo

clip_image008

5) Selecione a função Servidor DNS

clip_image010

6) Será exibida uma tela onde você poderá selecionar os recursos a serem instalados acompanhado da instalação dos Serviços de Domínio Active Directory.

Nesse caso não selecionaremos nenhum recurso adicional. Clique em Próximo.

clip_image012

7) Clique em Próximo.

clip_image014

8) Clique em Instalar.

clip_image016

9) Clique em Fechar.

clip_image018

Criando uma zona primaria

Uma vez instalado o DNS precisa ser configurado para receber as informações do domínio.
Agora criaremos uma zona de pesquisa direta, ou seja, o serviço fará a resolução de nomes para endereço IP.

Vamos criar uma zona chamada bigmaster.br que é o mesmo nome do nosso futuro domínio.

Lembre-se não adianta você instalar o DNS e criar uma zona chamada brasil.com.br e depois querer integrar em meu domínio chamado argentina.com.br.

1) Acesse o Gerenciador de Servidores > Ferramentas > selecione DNS

2) Clique com o lado direito sobre Zonas de pesquisa direta e selecione no menu suspenso "Nova Zona"

clip_image020

3) Na janela Nova Zona clique Próximo.

clip_image022

4) Na janela Tipo de Zona criaremos uma zona primária.

Existem 4 tipos de zona:

Zona Primaria (o nome já diz tudo, deve ser a primeira zona a ser criada e quando ainda não existe domínio, ela não pode ser integrada e armazena seus dados em um arquivo de texto DNS)
Zona Secundaria (Só pode existir se haver uma primaria. Esta será uma cópia somente leitura da zona primaria)
Zona tipo Stub (Um tipo de zona que armazena apenas registros NS (Name Server), SOA (start of authority) e alguns A (guest host) - esta zona não é autoritativa.
Zona Integrada ao Active Directory (Quando existe um controlador de domínio, podemos integrar a zona, assim os dados serão armazenados no próprio Active Directory e replicados pelo domínio se configurado.)

5) Selecione zona Primária e clique em Próximo.

clip_image024

6) Selecione Para todos os servidores DNS sendo executados em controladores de domínio neste domínio

clip_image026

7) Digite o nome da Zona, neste exemplo ruschel1.br

clip_image028

8) Selecione Permitir apenas atualizações dinâmicas seguras.

clip_image030

9) Clique em Concluir.

clip_image032

Criando uma Zona Inversa

Agora criaremos uma zona de pesquisa reversa, ou seja o serviço fará a resolução de IP para nomes.

1) Acesse o Gerenciador de Servidores > Ferramentas > selecione DNS > clique com o lado direito sobre Zona de Pesquisa Inversa e selecione Nova Zona

clip_image034

2) Na janela Nova Zona clique Avançar.

clip_image035

3) Na janela Tipo de Zona escolha zona primária e clique em Avançar.

clip_image036

4) Na janela escopo de Replicação > selecione Para todos os servidores DNS sendo executados em controladores de domínio neste domínio.

clip_image037

5) Na janela Nome da Zona de Pesquisa Inversa selecione Zona de Pesquisa Inversa IPv4 > Avançar.

clip_image039

6) Na janela Nome da Zona de Pesquisa Inversa em Identificação de rede digite 10.1.1 que é a subnet utilizada neste exemplo.

Caso sua rede utilize outra classe, como classe C, seu ID será 192.168.1

clip_image041

7) Em atualização dinâmica > selecione Permitir apenas atualizações dinâmicas seguras

clip_image042

8) Clique Concluir.

clip_image044

Criando um Registro tipo HOST(A)

Existem diversos registros, mas geralmente utilizamos somente alguns:
HOST (A) - Nome de host
Alias (CNAME) - Quando um servidor possuir mais de um nome. (apelido).
Name Server (NS) - Servidor DNS - Indica quem é o servidor de nomes para determinada zona.
Mail Exchanger (MX) - Controla para onde o e-mail será enviado no domínio.
Pointer (PTR) - Registro da zona reversa.(ip para nome)

1) Acesse o Gerenciador de Servidores > Ferramentas > selecione DNS

2) Clique com o lado direito sobre Zona de Pesquisa direta e selecione Novo Host (A or AAAA)

clip_image046

3) Não digite nenhum nome, apenas digite em Endereço IP o IP do seu servidor DNS > Marque Criar registro de ponteiro associado (PTR) (será criado um RR na zona reversa) > Adicionar Host

clip_image048


Criando uma Zona CNAME

1) Para criar um alias CNAME, acesse o Gerenciador de Servidores > Ferramentas > selecione DNS.

2) Clique com o botão direito do mouse sobre o nome do seu domínio > selecione Novo alias (CNAME)

clip_image050

3) Digite o nome do alias > em nosso exemplo vamos usar www >clique no botão Procurar

clip_image052

4) Selecione o servidor que deseja apontar > OK

clip_image054

5) Observe que o alias www foi adicionado com êxito.

clip_image056

Testando o Servidor DNS

Existem diversas ferramentas para o teste do Servidor DNS, o próprio servidor DNS possui sua própria ferramenta de teste.

Para testar o servidor DNS, basta abrir o console "cmd" e usar o comando PING.

Exemplo:

ping -a 10.1.1.50 para testar a zona de pesquisa reversa.

clip_image058

ping www.ruschel.br para testar CNAME.

clip_image060

Usando o nslookup

Nslookup.exe é uma ferramenta administrativa de linha de comando para testar e solucionar problemas de servidores DNS.

Execução nslookup sem especificar um endereço IP ou nome de domínio exibirá seu servidor e endereço roteadores. Para sair digite exit e pressione enter.

clip_image062

clip_image064