quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Samba 4.0 agora é realidade

image
Depois de quase 10 anos o Samba 4 agora é realidade graças a ajuda da Microsoft e outros colaboradores.
Samba 4,0 compreende um servidor de diretório LDAP, servidor de autenticação Kerberos, um seguro servidor DNS dinâmico, e implementações de todas as chamadas de procedimento remoto necessários para o Active Directory. Além disso, o Samba 4.0 fornece tudo que é necessário para servir como um controlador de domínio compatível com todas as versões de clientes, como o novo Windows 8 foi lançado recentemente. image https://www.samba.org/samba/news/releases/4.0.0.html O Samba 4.0 fornece suporte para recursos como a Diretiva de Grupo, perfis móveis, ferramentas de administração do Windows e se integra com o Microsoft Exchange e serviços de software livre compatível como OpenChange. (implementação de código aberto portátil do servidor Microsoft Exchange que fornece uma solução completa para interoperar com clientes Microsoft Outlook ou servidores Microsoft Exchange) Reconhecendo o valor da interoperabilidade Steve van Maanen, o co-fundador da Starsphere, uma empresa de serviços de Tóquio, disse: "Graças ao Samba 4, tenho dois controladores de domínio do Active Directory totalmente replicados e que o boot leva em menos de 10 segundos! É bom ter alternativas, e o Samba 4 é um grande projeto." O Samba 4.0 Server foi criado com a ajuda da documentação do protocolo oficial publicado pela Microsoft Corporation e do Samba Team gostaria agradecer a ajuda de documentação e testes de interoperabilidade por engenheiros da Microsoft que tornaram a nossa interoperável implementação.
"O Active Directory é um dos pilares da empresa ambientes de TI, e a Microsoft está empenhada em apoiar a interoperabilidade entre plataformas," disse Thomas Pfenning, diretor de desenvolvimento do Windows Server,. "Estamos satisfeitos que os laboratórios de documentação e de interoperabilidade que a Microsoft forneceu têm sido fundamentais no desenvolvimento da funcionalidade do Samba 4".





Nenhum comentário: